ptafzh-TWnlenfrdeelitjaltruessv

A Ordem dos Enfermeiros (OE) deu hoje a conhecer no seu site que interpôs uma providência cautelar contra o Estado Português / Ministério da Defesa Nacional, para suspender os efeitos dos despachos n.º 15553/2012 e n.º 15665/2012, da Direção de Obtenção de Recursos Humanos do Exército.

A APEM congratula-se por mais esta iniciativa da OE, que visa por fim a uma discriminação que persiste no tempo há demasiados anos.

Reafirmamos que estamos atentos aos desenvolvimentos sobre a tão falada Restruturação da Saúde Militar e aguardamos com expectativa o que a tutela reserva para os Enfermeiros Militares, não deixando de tomar as medidas que considerarmos adequadas para que finalmente os Enfermeiros Militares sejam reconhecidos nas Forças Armadas e possam exercer a Profissão com a dignidade que merece.

APEM, 11 de MARÇO de 2013

Go to top