Momentos!

A APEM, assume ser este o momento de clarificar devidamente algumas questões!

Para a APEM, é mais importante do que nunca que todos os Enfermeiros Militares estejam unidos e jamais divididos, independentemente do Ramo e do posto.

A APEM, assume-se publicamente como uma Associação de natureza Técnica e Científica e portanto, jamais de cariz sindical como erradamente alguns camaradas Enfermeiros Militares induzem em erro outros camaradas igualmente Enfermeiros Militares.

momentos de mudança 1

A APEM, é uma Associação constituída legalmente, à luz da Lei Portuguesa e logo ninguém precisa de solicitar autorização para se tornar seu associado.

Nesta perspetiva, a APEM, não esconde o desejo de unir como seus associados, todos os Enfermeiros Militares , sem excepção.
É que, a Associação Portuguesa de Enfermagem Militar, somos todos nós e ela só conseguirá atingir os objectivos pelos quais a criámos em 6 de maio de 1996, se formos capazes de fortalecer os nossos laços de união.

Consideramos ser emergente a vossa participação activa na vida da nossa Associação, da forma que acharem mais pertinente, com as propostas que entenderem, nas mais variadas áreas do exercício da nossa profissão em contexto militar, nomeadamente apresentando trabalhos de investigação, propostas para o desenvolvimento de actividades que gostariam de ver realizadas, etc...

No nosso dia-a-dia decorrendo do exercício da nossa profissão, nos mais variados contextos, tantas vezes, somos confrontados com a necessidade de actualização permanente, isto é, se não quisermos "perder o comboio".

No âmbito da formação, a que legalmente temos direito, deveríamos ser sempre a voz mais activa e determinante, no sentido de podermos apontar as nossas necessidades e fazer a sua gestão, no entanto assim não acontece.

Gostaria de vos perguntar! Há quanto tempo não fazem uma formação condizente com os vossos objectivos e expectativas profissionais? A ultima formação que fizeram foi do vosso inteiro agrado e foram auscultados sobre os conteúdos da mesma?

Todos sabemos que, na grande maioria das vezes, não somos "tidos nem achados", antes obrigados, a frequentar formações que nos impõem, com todos os prejuízos que daí advêm especialmente para a Instituição Militar que tão orgulhosamente representamos.

Camaradas Enfermeiros Militares, pensamos ter chegado o momento da reparação da injustiça, de não termos visto ainda reconhecidas as nossas competências e licenciaturas , no contexto em que as exercemos.união

É neste enquadramento actual que, apelo como vosso camarada Enfermeiro Militar e presidente da APEM , com 50 anos, para que nos unamos em torno da nossa profissão, associando-nos na nossa APEM; e particularmente, queria deixar aqui, uma palavra de apelo aos camaradas mais jovens, a quem pertence uma maior percentagem do tempo futuro, para que, mostrem todo o vosso valor.

Um abraço a todos, na esperança de que escutem, o apelo do momento e para que todos saibamos estar à altura do mesmo!

 

José Augusto Ribeirinho Bizarro

Presidente da Associação de Enfermagem Militar


Lisboa 16 Novembro de 2014

Go to top